Um pouco de como chegamos até aqui…

Tomates Íntegros e Competentes & Seus Políticos
11 de setembro de 2017
A Democracia
14 de setembro de 2017

Diante do descalabro no cenário político brasileiro, tentativas de um diagnóstico preciso foram e seguem sendo feitos para que as soluções sejam corretamente e urgentemente endereçadas, por ações eficazes.
E, principalmente, as ações que puderem NÃO depender dos atuais políticos em exercício, pois são parte do problema.

A tese que estamos defendendo é a de que, geralmente, pessoas mal intencionadas e de má índole são atraídas pelo poder e impunidade que a política oferece. E, por outro lado, frequentemente, pessoas competentes e íntegras se afastam da política. Além do que, geralmente, pessoas assim, competentes e íntegras, não são necessariamente populares.

As ideologias foram e têm sido utilizadas como forma de captar seguidores para garantir a permanência no poder. Portanto, a incompetência e a corrupção levaram tão somente ao mal uso dos recursos públicos. O populismo e o marketing político foram poderosas e enganosas ferramentas utilizadas para galgar cargos eletivos e a permanência no poder, sendo financiados por recursos bilionários desviados do próprio trabalhador, pagador de impostos.

As consequências danosas de um modelo viciado como este são conhecidas por todos e sempre recaem sobre os trabalhadores e os menos favorecidos. A conta é sempre paga por quem gera riqueza: o trabalhador.

Este quadro não se reverterá sem que haja intencionalidade por parte de cidadãos que não se conformam com isto. Portanto, a única saída sustentável passa pelos eleitores e foi por aí que iniciamos.

Encontros frequentes com pequenos grupos de eleitores reforçaram este diagnóstico com a busca das necessárias ações corretivas, mesmo sabendo do longo caminho que se teria pela frente.

As ações óbvias, mas necessárias, seriam:
* identificar e incentivar pessoas competentes e íntegras a ingressar na política;
* apoiá-las para que fossem eleitas;
* prover sustentação ao longo do mandato, protegendo-as e cobrando-as de seus compromissos.

Nos períodos que antecedem as eleições, após o encerramento do prazo para filiação partidária, este exercício ficará restritos aos já filiados e aos candidatos indicados pelos partidos, portanto com uma clara redução no potencial de transformação.

Foi definido o caráter apartidário deste movimento, bem como do foco nas eleições para o Legislativo. Vamos construindo os alicerces para uma nova política, sustentada por nossas redes de confiança, iniciando nas eleições de vereadores, os verdadeiros representantes dos eleitores no âmbito mais próximos dos mesmos, em suas cidades. Em eleições estaduais e nacionais, o foco se desloca para a escolha de deputados estaduais, federais e senadores conhecidos em seus distritos e com as prioridades dadas pelo eleitores.

Caberá, portanto, aos eleitores processos constantes de melhoria contínua, na busca e avaliação das pessoas públicas e candidatos, na concentração de votos nos melhores avaliados e no estabelecimento de um programa de apoio e acompanhamento dos programas apresentados. Este é o círculo virtuoso que nos propusemos a implementar.

Carlos Roberto Teixeira Netto