Números e Gráficos

 
Examinamos diversas cidades e estados e constatamos que os eleitores se distribuem de forma semelhante. Vamos, então, tomar como exemplo a Cidade e o Estado do Rio de Janeiro…



O objetivo do gráfico é demonstrar que votamos, mas não elegemos. Senão vejamos:
1) A maioria dos eleitores NÃO elege! No caso, não elegem vereadores, deputados estaduais e federais: 75%; 68% e 65% dos eleitores, respectivamente.

2) É uma minoria dos eleitores que elege a totalidade das câmaras municipais, estaduais e federais. No caso de vereadores, de deputados estaduais e federais, apenas 25%; 32% e 35% dos eleitores, respectivamente.

3) É uma minoria de eleitores que elege as MAIORIAS (metade mais um) dessas câmaras. No caso de vereadores, de deputados estaduais e federais, apenas 6%; 9% e 9% dos eleitores, respectivamente.

Conclusões:

a) Não temos, na prática, uma democracia representativa.

b) Se a MAIORIA quiser mudar este cenário político, basta que uma pequena parcela se organize minimamente. Vamos ilustrar isto (compare os tamanhos das barras acima):

c) Se apenas os eleitores que votam no partido ou legenda fizessem um mínimo de esforço para escolher os melhores candidatos, SEM ter que mudar sua preferência de partido, a maioria dos eleitos poderia ser totalmente diferente. Deixando claro, quem vota em partido NÃO SABE QUEM ESTÁ ELEGENDO!

d) Os eleitores que vão até as urnas e votam em Branco ou anulam seu voto são mais do que suficientes se quisessem eleger mais do que a maioria simples das câmaras legislativas.

Obs: O que acontece no estado do RJ e na cidade do RJ se repete nos demais estados e cidades deste Brasil. Segue como ilustração as distribuições dos eleitores nas cidades de Campinas e São Paulo e no Estado de SP.



Mais informações sobre a distribuição de eleitores em eleições passadas e Distritos VoteNet, por Estado (link) : MAIS INFORMAÇÕES